medicina chinesa e ayurveda

CONCLUSÃO DA PESQUISA DE MESTRADO: MEDICINA CHINESA E AYURVEDA UM ESTUDO COMPARADO

            

      O Ayurveda e a Medicina Chinesa são ambos sistemas vivos e em evolução de raízes muito remotas e são na verdade as mais antigas tradições médicas documentadas que continuam em prática, ininterrupta, nos seus países de origem até os dias de hoje. Ambos os sistemas estão baseados em um empirismo e na observação dos fenômenos naturais praticados pelos sábios-médicos desde épocas primitivas.

O estudo da história destas antigas e ricas tradições revela muitos pontos de contatos e muitas tentativas de intercambiar idéias e práticas dentro das centenas de anos do desenvolvimento destas racionalidades. O Budismo foi, sem a menor duvida, um importante estimulo que facilitou este contato e intercambio principalmente a partir do século III A C com o imperador Ashoka na Índia e as rotas comerciais da Seda e da Birmânia no século II A C.

A crença de que a pessoa que vive de acordo com as leis da Natureza permanece saudável e que a ignorância e a violação destas leis leva a doença e ao sofrimento, é fundamental para ambas as tradições. A Medicina Chinesa utiliza os conceitos da filosofia Taoista e Conficionista, Yin e Yang e das 5 Fases ( Elementos) para explicar o funcionamento da Natureza enquanto o Ayurveda bebe da filosofia Hindu e Budista e as teorias dos Doshas e dos 5 Elementos para explicar a visão da ordem natural. Embora as doutrinas chinesa e indiana realmente compartilhem de certos temas comuns, são essencialmente únicas e seus conceitos não podem ser intercambiados na totalidade.

A transformação dos paradigmas de tradições embasadas em medicinas mágico-demonológicas e mágico-religiosas para racionalidades de correspondência sistemática e empírico-racional que aconteceu na China e na Índia, em épocas semelhantes ,ou seja, segunda metade do primeiro milênio antes da nossa era, é uma mudança que não foi totalmente esclarecida pelos historiadores de ambas as civilizações e que no nosso entender necessita de pesquisas mais profundas nas fontes primárias orientais por pesquisadores das racionalidades médicas chinesa e indiana.

A acupuntura que foi uma ferramenta terapêutica em ambas as tradições médicas em tempos antigos também necessita de uma maior investigação nas fontes primárias orientais. Pois a sua origem na China e o seu desenvolvimento e praticamente desaparecimento na Medicina Indiana, onde, como vimos foi praticada nos mosteiros budistas, não foi revelada pelos historiadores da Medicina Oriental. Existe, em nossa opinião, a necessidade de uma maior investigação desta área de pesquisa pois é possível que muitas fontes originais estejam ainda esperando o investigador para a revelação de “pérolas escondidas”.

Na verdade com esta pesquisa tivemos em mente apontar os possíveis intercâmbios entre estas duas medicinas milenares e sugerir novas pesquisas para outros investigadores da história da Medicina Oriental. Pois acreditamos na necessidade do aprofundamento destas pesquisas históricas para o maior entendimento do nascimento, desenvolvimento e intercâmbio entre as diversas tradições que levaram a formação das racionalidades médicas chinesa e indiana.

Prof. Dr. Aderson Moreira da Rocha

Médico de família, reumatologista, especialista em acupuntura pela Associação Médica Brasileira e especialista em Ayurveda pelo Arya Vaidya Pharmacy e Associação Brasileira de Ayurveda. Mestre e doutor em Saúde Coletiva pelo Instituto de Medicina Social da UERJ e presidente da Associação Brasileira de Ayurveda.

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *